Últimos dias para se inscrever nos editais para corte momesca e blocos carnavalescos

Inscrições abertas para Rei Momo e Rainha do Carnaval de Itabira seguem até o dia 7 de janeiro. Já os interessados em participar dos projetos culturais têm até o dia 5 de janeiro para se inscreverem

Itabira se prepara para o Carnaval 2024. A temporada carnavalesca já está próxima e, com isso, a Prefeitura de Itabira e a Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade (FCCDA) anunciaram a abertura oficial das inscrições para o Concurso de Rei Momo e Rainha do Carnaval. O processo licitatório número 230/2023 marca o início das atividades que prometem movimentar a cultural da região.

De acordo com o superintendente da FCCDA, Marcos Alcântara, o concurso é uma oportunidade única para aqueles que desejam representar a energia e a alegria do Carnaval itabirano. “Esta é uma chance ímpar de celebrar nossa cultura, promover a tradição e envolver toda a comunidade na festa momesca”, destacou.

Os interessados em concorrer aos títulos de Rei Momo e Rainha do Carnaval devem acessar o edital e o formulário de inscrição no site oficial da FCCDA (https://fccda.com.br). As inscrições já estão abertas e seguem até o dia 7 de janeiro.

Projetos culturais

Além do concurso para Rei Momo e Rainha do Carnaval 2024, a Prefeitura e a FCCDA também divulgaram o edital de Inexigibilidade de Credenciamento número 227/2023 para propostas artísticas relacionadas à criação, organização e execução de blocos de rua no projeto Circuito Blocos – Carnaval Fora de Época. Há ainda inscrições para atividades carnavalescas nos bairros da cidade, como parte do projeto Circuito Carnaval de Rua.

Para este processo, os interessados devem se inscrever até as 23h do dia 5 de janeiro. As propostas precisam estar alinhadas com as diretrizes estabelecidas no Termo de Referência (Anexo I) disponível no edital. A inscrição é gratuita e tem que ser feita exclusivamente online, por meio do preenchimento do formulário na página oficial da FCCDA (www.fccda.com.br), acompanhado dos documentos especificados no item 2 do Anexo I.

Ainda de acordo com Marcos Alcântara, esses concursos e projetos são extremamente importantes para agregar ainda mais vida e diversidade às celebrações carnavalescas, “encorajando a participação ativa de toda a comunidade e promovendo a diversidade cultural”.